Educação em/para os Direitos Humanos e da Natureza: um olhar sensível em documentos brasileiros

Autores

  • Natália de Oliveira Melo
  • Timothy Denis Ireland

DOI:

https://doi.org/10.5016/ridh.v9i1.49

Palavras-chave:

Educação, Direitos Humanos, Natureza

Resumo

A educação em/para os Direitos Humanos preocupa-se em promover uma sociedade mais justa e igualitária. A discussão contemporânea passa em inserir as questões ambientais nessas reflexões, pois temos vivido experiência que nos apontam o caos socioambiental que nos encontramos enquanto sociedade. Nesse sentido, o presente estudo analisa três documentos recentes concernentes à educação em/para os Direitos Humanos: o Plano Nacional de Direitos Humanos, na sua terceira versão, datada de 2010 (PNDH-3); o Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos, lançado no ano de 2007 (PNEDH); e as Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos, do ano de 2012. Tais documentos são os principais direcionamentos para uma prática educativa dos Direitos Humanos, logo é importante perceber o lugar das questões ambientais nesses contextos. Para isso questionamos qual o lócus que as questões ambientais têm nos documentos oficiais de educação em/para os Direitos Humanos no Brasil? Objetivando assim analisar qual o lócus das questões ambientais nos documentos oficiais de educação em/para os Direitos Humanos no Brasil. Para isso nossa pesquisa propõe-se a refletir sobre como as questões ambientais são percebidas por documentos oficial da educação em/para os Direitos Humanos no Brasil como também apontar caminhos para a reflexão de uma educação em/para os Direitos Humanos pautada por questões ambientais. A pesquisa é essencialmente qualitativa, bibliográfica e documental entendendo os documentos como artefatos produzidos por humanos em determinada conjuntura para comunicar algo. Concluímos que por mais que os documentos avancem em colocar a questão ambiental em pauta há uma concepção antropocêntrica nesse movimento, sendo necessário então uma educação em/para os Direitos Humanos e da Natureza.

 

Educación en / para los Derechos Humanos y la Naturaleza: una mirada sensible en los documentos brasileños

La educación en / para los Derechos Humanos se preocupa por promover una sociedad más justa y igualitaria . La discusión contemporánea pasa por insertar la problemática ambiental en estas reflexiones, pues hemos vivido experiencias que nos apuntan al caos socioambiental en el que nos encontramos como sociedad. En este sentido, el presente estudio analiza tres documentos recientes sobre educación en / para los Derechos Humanos: el Plan Nacional de Derechos Humanos, en su tercera versión, de 2010 (PNDH-3); el Plan Nacional de Educación en Derechos Humanos, lanzado en 2007 (PNEDH); y los Lineamientos Nacionales para la Educación en Derechos Humanos, del año 2012. Dichos documentos son los principales lineamientos para una práctica educativa en Derechos Humanos, por lo que es importante comprender el lugar de la problemática ambiental en estos contextos.¿Qué lugar tienen las cuestiones ambientales en los documentos oficiales de educación sobre / para los Derechos Humanos en Brasil? Así, con el objetivo de analizar cuál es el lugar de las cuestiones ambientales en los documentos oficiales de educación en / para los Derechos Humanos en Brasil. Para ello, nuestra investigación tiene como objetivo reflexionar sobre cómo los temas ambientales son percibidos por los documentos oficiales de educación en / para los Derechos Humanos en Brasil, así como señalar formas de reflexionar sobre una educación en / para los Derechos Humanos guiada por temas ambientales. La investigación es esencialmente cualitativa, bibliográfica y documental, entendiendo los documentos como artefactos producidos por el ser humano en una determinada coyuntura para comunicar algo. Concluimos que por mucho que avancen los documentos en poner el tema ambiental en la agenda, hay una concepción antropocéntrica en este movimiento, que requiere educación en / para los Derechos Humanos y de la Naturaleza

Palabras clave: Educación. Derechos humanos. Naturaleza.

 

Education in / for Human Rights and Nature: a sensitive look in brazilian documents

Education in Human Rights is concerned with promoting a fairer and more egalitarian society. The contemporary discussion involves inserting environmental issues in these reflections, because evidence exists which points to the social-environmental chaos that we find ourselves in as a society. In this sense, the present study analyses three recent documents concerning education in/for human rights: The National Plan of Human Rights, in its third version, dated 2010 (PNDH-3), the National Plan of Education in Human Rights, launched in 2007 (PNEDH), and the National Guidelines for Education in Human Rights, of 2012. Such documents are the main guidelines for an educational pratice of Human Rights. It is therefore important to understand the place of environmental issues in these contexts. To this end, we question what locus environmental issues have in the official education documents in/for Human Rights in Brazil? Thus, aiming to analyse the place of environmental issues in  official education documents in/for Human Rights in Brazil. For that reason, our research proposes to reflect on how environmental issues are perceived by official documents on education in/for Human Rights in Brazil as well as pointing out ways for reflections on education in/for Human Rights based on environmental issues. The research is essentially qualitative, bibliographic and documentary comprehending documents as artefacts produced by humans at a certain juncture to communicate something. We conclude that as much as the documents move forward in putting the environmental issue on the agenda there is an anthropocentric bias in this movement. Hence the need for education in/for Human Rights and Nature

Keywords: Education. Human Rights. Nature.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Natália de Oliveira Melo

Mestra pelo Programa de Pós-graduação em Direitos Humanos, Cidadania e Políticas Públicas (PPGDH) da Universidade Federal da Paraíba. Graduada em Pedagogia e com especialização a em Educação em Direitos Humanos, Diversidade e Questões Étnico-Sociais ou Raciais - Universidade Candido Mendes - UCAM.

Timothy Denis Ireland

Professor titular da Universidade Federal da Paraíba. Possui mestrado e doutorado em Educação de Adultos pela Universidade de Manchester. É professor dos programas de pós-graduação em educação (PPGE) e em Direitos Humanos, Cidadania e Políticas Públicas (PPGDH) e coordenador da Cátedra da UNESCO em Educação de Jovens e Adultos.

Referências

APPOLINÁRIO, F. Metodologia da ciência: filosofia e prática da pesquisa. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2012.

ARAÚJO, J. M.; ARRUDA, D. B. Desenvolvimento sustentável: políticas públicas e Educação Ambiental no combate à desertificação no Nordeste. Veredas do Direito, Belo Horizonte, v. 7, n. 13/14, p. 289-310, 2010.

BENEVIDES, M. V. S. Cidadania e direitos humanos. 1997. Disponível em: http://www.egov.ufsc.br/portal/sites/default/files/anexos/16070-16071-1-PB.pdf. Acesso em: 3 jul. 2020.

BRASIL. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. Brasília, DF: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Ministério da Educação, Ministério da Justiça, UNESCO, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/2191-plano-nacional-pdf/file. Acesso em: 3 jun. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos. Brasília, DF: MEC/CNE, 2012. Disponível em: https://www.gov.br/mdh/pt-br/navegue-por-temas/educacao-em-direitos-humanos/DiretrizesNacionaisEDH.pdf. Acesso em: 3 jul. 2019.

BRASIL. Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). Brasília, DF: SEDH/PR, 2010. Disponível em: https://pndh3.sdh.gov.br/public/downloads/PNDH-3.pdf. Acesso em: 3 jul. 2019

BURGOS, C. C. Buen vivir: escenarios em disputa y nuevos sentidos para la educación. In: TEJADA, C. F. (coord.). Educación y Buen Vivir: reflexiones sobre su construcción. Quito: Contrato Social por la Educación, 2012, p. 63-78.

CANDAU, Vera Maria. Direitos Humanos, diversidade cultural e educação: a tensão entre igualdade e diferença. In: DIAS, Adelaide et al. (org.). Educação em direitos humanos: fundamentos teórico-metodológicos. João Pessoa: Editora Universitária, 2007.

CAREGNATO, Rita Catalina Aquino; MUTTI, Regina. Pesquisa qualitativa: análise de discurso versus análise de conteúdo. Texto & Contexto-Enfermagem, Florianópolis, v. 15, n. 4, p. 679-684, 2006.

DIAS, Adelaide Alves. Direitos Humanos na Educação Superior: introdução. In: FERREIRA, L. de F. G.; ZENAIDE, M. de N. T.; DIAS, A. A. (Org.). Direitos humanos na educação superior: subsídios para a educação em direitos humanos na pedagogia / João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2010. p. 17-25

FERREIRA, J. F. C.; TOSTES, J. A. Elementos para pensar o desenvolvimento sustentável. PRACS (UNIFAP), Macapá, v. 8, n. 1, p. 123-141, 2015.

FOLADORI, G; Avanços e Limites da Sustentabilidade Social. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, v. 102, p. 103-113, jan./jun. 2002.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 14. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra,1985

GADOTTI, M. Educar para a sustentabilidade: uma contribuição à década da educação para o desenvolvimento sustentável. São Paulo: Editora e Livraria Instituto Paulo Freire, 2008.

GADOTTI, M. Pedagogia da terra e cultura de sustentabilidade. Revista Lusófona de Educação, Portugal, v. 6, n. 6, p. 15-29, out. 2009.

GUDYNAS, E. Buen Vivir: germinando alternativas al desarrollo. América Latina em Movimiento, Quito, n. 462, p. 1-20, 2011.

LE Goff, J. História e memória. Campinas: Editora da UNICAMP, 1924.

MAGENDZO, Abraham K. La educación en derechos humanos y la justicia social en educación. In: RODINO, A. M. et al. (org.). Cultura e educação em direitos humanos na América Latina. 1. ed. João Pessoa: Editora da UFPB, 2016, v. 1, p. 220-250.

MINAYO, M. C. de S. (org.). Pesquisa social, teoria, método criatividade. 29. ed. Petrópolis-RJ: Vozes, 1994.

MINTEGUIAGA, A. Nuevos paradigmas: educación y buen vivir. In: TEJADA, F. C. (coord.). Educación y buen vivir: reflexiones sobre su construcción. Quito: Contrato Social por la Educación, 2012, p. 43-54.

ORLANDI, E. P. Educação em direitos humanos: um discurso: In: DIAS, Adelaide et al. (org.). Educação em direitos humanos: fundamentos teórico-metodológicos. João Pessoa: Editora Universitária, 2007.

PÁEZ, D. A. Educación para el buen vivir: aproximaciones y distancias. In: TEJADA, F. C. (coord.). Educación y buen vivir: reflexiones sobre su construcción. Quito: Contrato Social por la Educación, 2012, p. 111-116.

RICOEUR, P. A memória, a história e o esquecimento. Campinas: Editora da Unicamp, 2007.

SILVEIRA, R. M. G. Educação em/para os Direitos Humanos: entre a universalidade e as particularidades, uma perspectiva histórica. In: SILVEIRA, R. M. G. et al. (org.). Educação em direitos humanos: fundamentos teórico-metodológicos. João Pessoa: Editora Universitária, 2007, p. 245-273.

ZENAIDE, Maria de Nazaré T. A linha do tempo da Educação em Direitos Humanos na América Latina. In: RODINO, A. M. et al. (org.). Cultura e educação em direitos humanos na América Latina. 1. ed. João Pessoa: Editora da UFPB, 2016. p. 38-89

Downloads

Publicado

25.06.2021

Como Citar

MELO, N. de O.; IRELAND, T. D. Educação em/para os Direitos Humanos e da Natureza: um olhar sensível em documentos brasileiros. Revista Interdisciplinar de Direitos Humanos, Bauru, v. 9, n. 1, p. 213–230, 2021. DOI: 10.5016/ridh.v9i1.49. Disponível em: https://www2.faac.unesp.br/ridh3/index.php/ridh/article/view/49. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Artigos diversos

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.