+ POR PALAVRA
+ POR ÁREA DO CONHECIMENTO
+ POR PESQUISADOR
+ POR INSTITUIÇÃO

Facebook
Untitled Document


Você pode ouvir os arquivos de áudio num pop-up clicando em "ouvir" ou salva-los no seu computador clicando com o botão direito em mp3 e escolhendo a opção "salvar como...".
 
Celso Oliveira Azevedo
O estudo das famílias de vespas

Ciências Biológicas; Zoologia; Taxonomia dos Grupos Recentes.

PUBLICADO EM 31.07.2008
 
Eu sou Celso Oliveira Azevedo, professor e pesquisador do Departamento de Biologia da Universidade Federal do Espírito Santo. Trabalho com classificações biológicas de insetos, e fiz minha última pesquisa a partir da tese de mestrado de uma aluna minha. A tese fala sobre relações de parentesco de uma tribo de vespas. Através de uma análise, tentamos buscar a história evolutiva do grupo de vespas chamado Esclerodermini. Antigamente, as espécies eram agrupadas apenas por aparência semelhante, sem se saber se eram aparentadas ou não, fator que é levado em consideração nos dias de hoje. Quando falamos em parentes, fazemos relação a um ancestral em comum, analisando a cadeia evolutiva. Nosso objetivo era definir melhor esse agrupamento de vespas, pois não sabíamos se existia realmente um do grau de parentesco entre os insetos desse grupo. Para isso, usamos o método cladístico, que analisa as características do ancestral em comum do grupo analisado, em comparação com as características derivadas, que são as mais recentes das espécies analisadas. Descobrimos que o grupo de vespas Esclerodermini possuia outros indivíduos aparentados, que pertenciam a outro agrupamento até então. Separamos quais tinham o grau de parentesco e redefinimos o grupo. Redigi um artigo sobre a pesquisa, que foi publicado em uma revista dinamarquesa.
Podcast produzido por Paulo Gomes
Doutor em Ciências pela Universidade Federal de São Carlos, atualmente é professor associado da Universidade Federal do Espírito Santo e pesquisador nível 1D do CNPq. Dedica-se à sistemática de vespas parasitóides da família Bethylidae, com objetivo geral de organizar e ampliar o conhecimento taxonômico, filogenético e biogeográfico de suas espécies.