+ POR PALAVRA
+ POR ÁREA DO CONHECIMENTO
+ POR PESQUISADOR
+ POR INSTITUIÇÃO

Facebook
Untitled Document


Você pode ouvir os arquivos de áudio num pop-up clicando em "ouvir" ou salva-los no seu computador clicando com o botão direito em mp3 e escolhendo a opção "salvar como...".
 
Antonio Carlos Hernandes
PESQUISA DESENVOLVE NANOMATERIAL QUE CONVERTE LUZ ULTRAVIOLETA EM LUZ VISÍVEL

Ciências Exatas e da Terra; Física; Física da Matéria Condensada.

PUBLICADO EM 25.04.2012
 
O espectro visível da luz tem faixas que interagem de maneiras diferentes com o olho humano. A luz ultravioleta, por exemplo, causa irritação na retina, já a chamada luz branca não chega a incomodar os olhos. Em uma pesquisa realizada no campus de São Carlos da Universidade de São Paulo, em parceria com universidades francesas, foi desenvolvido um nanomaterial que converte a luz UV em luz visível, que não incomoda os olhos. A nova nanotecnologia é um pó que ao ser adicionado na lâmpada e excitado por LED ultravioleta atua na conversão e emissão da luz branca. A fabricação do nanoproduto começa com a preparação de uma solução de produtos químicos que são dissolvidos em água ácida e em outras substâncias para se obter uma mistura homogênea. Ao aquecer a mistura até a fervura da água, obtemos uma resina que será queimada em atmosfera controlada em temperaturas variadas. Isso é feito para encontrarmos uma boa taxa de conversão para que o resultado da mistura seja usado no produto final, que é um pó parecido com os que já são utilizados em lâmpadas comuns. Sou Antonio Carlos Hernandes, diretor do Instituto de Física de São Carlos, essa pesquisa foi desenvolvida por mim com a colaboração de doutorandos.
Podcast produzido por Thales Schmidt
Professor Titular do Instituto Física de São Carlos, da Universidade de São Paulo. Doutor em Física pela Universidade de São Paulo (1993), com estágio na Universitá di Genova, Itália.