+ POR PALAVRA
+ POR ÁREA DO CONHECIMENTO
+ POR PESQUISADOR
+ POR INSTITUIÇÃO

Facebook
Untitled Document


Você pode ouvir os arquivos de áudio num pop-up clicando em "ouvir" ou salva-los no seu computador clicando com o botão direito em mp3 e escolhendo a opção "salvar como...".
 
Airton Deppman
Estudo busca desenvolver um simulador de reações nucleares com o método de Monte Carlo

Ciências Exatas e da Terra; Física; Física Nuclear.

PUBLICADO EM 11.08.2011
 
Olá! Eu sou Airton Deppman, professor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo. Atualmente, estudo o desenvolvimento e a aplicação do código CRISP para simulações de reações nucleares. Nosso objetivo é desenvolver um simulador de reações nucleares usando o método de Monte Carlo, que é utilizado para a simulação de todos os processos que ocorrem durante uma reação nuclear induzida por fótons ou prótons de energias superiores a cinquenta MeV. Esses processos ocorrem em núcleos atômicos com número de massa maiores ou igual a doze. Como existem vários canais de reação que são abertas à medida que a energia aumenta, o método de Monte Carlo se torna uma ferramenta indispensàvel na simulação do processo. Efeitos quânticos, como bloqueio de Pauli, correlações entre nucleons, ressonâncias e produção de partículas são consideradas nos cálculos. O código CRISP tem produzido resultados em bom acordo com os dados experimentais de diversas reações estudadas, como fissão, spallation, fragmentação nuclear. Algumas aplicações do código já foram feitas no estudo de reatores nucleares, onde o cálculo de seções de choque e produção de partículas secundárias é importante, e no decaimento de hipernúcleos, onde aspectos fundamentais das partículas elementares são estudados. O método CRISP pode ser aplicado na área de física médica, física das radiações e proteção radiológica.
Podcast produzido por Aline Pádua
Airton Deppman possui graduação em Fisica pela Universidade de São Paulo (1987) , mestrado em Física pela Universidade de São Paulo (1990) , doutorado em Física pela Universidade de São Paulo (1993) , pós-doutorado pelo Istituto Nazionale di Fisica Nucleare - Laboratori Nacionali di Frascati (1995) e pós-doutorado pelo Instituto de Fisica da USP (1999) . Atualmente é Professor Associado do Instituto de Fisica da USP. Tem experiência na área de Física , com ênfase em Física das Partículas Elementares e Campos. Atuando principalmente nos seguintes temas: fotoabsorção, ressonâncias nucleônicas.