+ POR PALAVRA
+ POR ÁREA DO CONHECIMENTO
+ POR PESQUISADOR
+ POR INSTITUIÇÃO

Facebook
Untitled Document


Você pode ouvir os arquivos de áudio num pop-up clicando em "ouvir" ou salva-los no seu computador clicando com o botão direito em mp3 e escolhendo a opção "salvar como...".
 
Vágner Camilo Alves
O envolvimento do Brasil na Segunda Guerra Mundial e na Guerra da Coreia

Ciências Humanas; Ciência Política; Política Internacional.

PUBLICADO EM 15.02.2012
 
Sou Vágner Camilo Alves, professor da Universidade Federal Fluminense. Minha pesquisa mais recente intitula-se “da Itália à Coreia: decisões sobre ir ou não à guerra”. O projeto desenvolvido teve como objetivo analisar e comparar o envolvimento brasileiro na Segunda Guerra Mundial e na Guerra da Coreia. O trabalho buscou medir o grau de autonomia política do Brasil, ator secundário no sistema internacional da época. Nesse processo, duas observações prévias merecem destaque. Primeiro o fato de que o presidente Getúlio Vargas foi o responsável último por decidir a posição do país nos dois casos. Segundo que, apesar de próximos, vivia-se contexto político muito distinto nas duas ocasiões. No primeiro momento, durante a Segunda Guerra Mundial, havia uma ditadura, o Estado Novo; enquanto na guerra da Coreia vivia-se sob uma democracia formal. Como resultado, constatei que as respostas do governo brasileiro foram distintas. Durante a segunda guerra, o envio da força expedicionária para lutar na Europa foi iniciativa do Brasil, mesmo que tenha dependido do auxílio norte-americano para isso. Já durante a guerra da Coreia ocorreu o inverso. Apesar dos pedidos para envio de tropas para a Coreia por parte dos Estados Unidos e da ONU, o governo brasileiro optou por não o fazer.
Podcast produzido por Lydia Rodrigues
Vágner possui graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, mestrado em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e doutorado em Ciência Política (Ciência Política e Sociologia) pelo IUPERJ (2005). É professor adjunto da Universidade Federal Fluminense (UFF). É sócio titular do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil (IGHMB), ocupando a cadeira n. 92. Coordena atualmente o Programa de Pós-graduação em Estudos Estratégicos da Defesa e da Segurança (PPGEST), na UFF.